Komi can’t communicate

mmPostado por

A pandemia, infelizmente, deixou consequências tanto para a saúde física quanto para a saúde mental. A fobia social e a ansiedade são algumas dessas consequências. Especialmente durante a infância e a adolescência, onde o convívio com os outros é importante para o desenvolvimento, fica ainda mais difícil. E é justamente a fobia social o tema central de Komi can´t communicate, que descobri recentemente na Netflix.

Komi can't communicate
foto vista em comicbook.com

Vamos de sinopse!

Tadano é um jovem que vai começar o Ensino Médio e, assim como foi durante o Ensino Fundamental, quer continuar a ser um aluno mediano e uma pessoa invisível. Ser uma pessoa extrovertida, comunicativa e que gosta de estar juntos dos outros nunca foram suas especialidades. Até a chegada da jovem Komi à sua escola.

Komi se tornou uma pessoa muito popular mas ela nunca entendeu muito o porquê já que tem fobia social e, literalmente, não consegue falar com os outros. Ela, desde muito pequena, possui uma dificuldade muito grande de se relacionar com as pessoas e nunca conseguiu fazer amizades.

Um dia eles começam, sem querer, a falar um com o outro por meio da escrita e Tadano vendo o quanto Komi sofre por sua fobia social e pela sua ansiedade, decide ajudá-la e estabelece uma missão pessoal para o seu novo ano escolar: fazer com que Komi consiga ter 99 amigos, já que ele se considera o seu primeiro amigo.

O que eu achei de Komi can’t communicate

O anime é cheio de referências da comédia clássica desse estilo de animação (que eu particularmente adoro) e também tem traços que lembram os jogos de video games.

Através do bom humor e do lúdico, Komi can’t communicate aborda um assunto muito importante, especialmente agora que as crianças e os jovens estão retomando, aos poucos, às aulas presenciais. Pelo anime podemos aprender a enxergar, com mais empatia e atenção, o que realmente passa no interior de uma pessoa com fobia social e ansiedade, que muitos podem julgar que essas pessoas agem de modo indiferente com os outros mas que na verdade não conseguem se expressar por medo e insegurança.

Outra questão abordada no anime diz respeito ao gênero, retratado em Osana, que se veste com roupas consideradas femininas sendo biologicamente um menino mas que emocionalmente a sua identidade é de uma menina. Esse assunto é lidado da forma que acredito ser a melhor possível: com naturalidade e respeito.

O primeiro episódio já vez eu virar fã desse anime e esperar a cada semana (porque os episódios estão toda quinta-feira) o desenrolar dessa história e acompanhar a superação e a transformação de Komi e Tadano.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *