A música dos anos 90: #EuOuvi

mmPostado por

Vocês já repararam que nos últimos tempos está tendo um revival dos anos 90?

Dia desses eu vi o lançamento de uma nova música e um video do New Kids On The Block (se você não tem 30 e poucos como eu, eles seriam uma versão do One Direction ou BTS, digamos assim) fazendo uma homenagem às boy bands de várias décadas, especialmente as dos anos 90.

A música nos anos 90 foi mesmo um caso à parte. Teve para todos os gostos. Tivemos a explosão do hip hop e do funk melody, o pop na voz das princesinhas como Britney Spears e Christina Aguilera e de verdadeiras divas como Whitney Houston e Mariah Carey, a ascensão do o rock nacional, o pagode que machucava o coração e o axé com seus passinhos coreografados que a gente sabia de cor.

Eu sou uma cria dos anos 90 e lembro bem de algumas bandas e cantores que não saiam do meu discman (de novo, se você tem menos de 30, dá uma pesquisada e veja como não era nada fácil a vida de alguém que não podia carregar todas as suas músicas favoritas, dentro de um celular).

Como esse blog aqui ama uma lista, aí vai um TOP bandas, cantores e cantoras do Anos 90.

SKANK

Como eu tinha dito anteriormente, o rock nacional estava a pleno vapor. Jota Quest, Capital Inicial, O Rappa, Cássia Eller e Legião Urbana eram algumas das bandas e cantores que não saiam das rádios e lotavam estádios em seus shows. Uma das bandas que eu mais gostava era o Skank. O grupo mineiro foi formado em 1991 e o pop rock, seu estilo musical.

Eu acho que curtia o Skank pelo seu som mas principalmente pelo seu bom humor. As letras das músicas eram bem divertidas e os clipes, mais ainda.

SPICE GIRLS

A MTV trouxe para cá um mundo novo, se tratando do pop. O ritmo, tradicionalmente americano, era tão fácil de escutar, com seu ritmo marcado e sua melodia feita para ser a trilha de uma festa, que era irresistível para um ouvido adolescente.

Além das famosas boy bands que eu escutava sem parar, teve uma banda só de garotas que foi um marco nesse tempo: as Spice Girls. O quinteto londrino falava de empoderamento e girl power quando nem era assunto. Juntando com os beats, que são um convite para pular e dançar até o sol raiar, fica fácil entender porque elas criavam hits atrás de hits.

Wannabe foi um deles. Quem entendia um pouco de inglês, já curtia a letra que fugia do “você é meu príncipe encantado, farei tudo por você, por favor nunca me deixe”.

What do you think about that now you know how I feel
(O que você acha, agora que sabe o que sinto?)
Say you can handle my love are you for real
(Diga que você pode lidar com meu amor, que você é de verdade)
I won’t be hasty, I’ll give you a try
(Não vou ser apressada, vou dar uma chance)
If you really bug me then I’ll say goodbye
(Se você me encher, eu direi adeus)

BANDA EVA

Se é pra seguir falando de empoderamento, que tal lembrar dos tempos que Ivete Sangalo surgiu junto com a Banda Eva? A cena do axé era tomada por bandas masculinas e músicas de duplo sentido. Nesse cenário Veveta apareceu como a líder de uma banda de axé que ia na contramão do que estava fazendo sucesso.

Parecia que não iria dar certo mas o que essa baiana tem de carismática tem de persistente. Aos poucos a Banda Eva foi ganhando espaço e seguir carreira solo parecia mesmo inevitável. O resto é história.

PAGODE

Muito antes de Dilsinho, Thiaguinho e Mumuzinho haviam Os Travessos, Exaltasamba (com Chrigor) e Art Popular. Com suas roupas combinadas e seus passos coreografados, esses grupos arrastavam milhares de pessoas em seus shows e suas músicas levava o quesito amor e sofrência na enésima potência.

Os anos 90 não seriam o mesmos sem nós, brasileiros, no final de uma festa e com o sentimento a flor da pele (por amores não correspondidos ou términos mal resolvidos), gritando com todos os pulmões “Sorria que estou te filmando, sorria o coração tá gravando o seu nome aqui dentro de mim. Uou, ô, ôôôôôôôu”.

Sandy & Junior

Não tem como não terminar essa lista sem essa dupla que a gente viu começar pequenininha e ganhar proporções gigantes. Os irmão, de Campinas e filhos do sertanejo Xororó, começaram seguindo os passos do pai no estilo musical mas, com o passar do tempo, passaram a botar seus pezinhos no pop e ganharam voz própria.

Sandy & Junior cresceram diante dos nossos olhos e tiveram momentos inesquecíveis, como a apresentação no Rio in Rio em 2000 (eu estava lá!). Foram milhões de discos vendidos ao longo de quase 30 anos de carreira, que terminou em 2007 e que agora vai ter um revival, em um turnê comemorativa chamada Nossa História.

São tantos os hits dos anos 90 que me embalaram na infância e adolescência que ficaria um tanto quanto longo esse blog post. Mas, se você quer relembrar dessa época tão divertida, regada a pogobol, álbum de figurinhas, Super Mario bros, video cassete, roupas neon e celular tijolão, preparei uma playlist especial.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão com *