Grown-ish: #EuVi

mmPostado por

Ultimamente eu estava sem opções de seriados novos para ver. Tanto que recorri ao bom e velho Friends (que para mim não importa quantas vezes eu já, vou continuar maratonando). Até que nas sugestões apareceu para mim uma série chamada Grown-ish.

Grown-ish
foto: imdb.com

Grown-ish é um spin off da série Black-ish, que eu já conhecia. Black-ish é uma comédia que gira em torno de uma família afro-americana bem sucedida. O pai, interpretado pelo comediante Anthony Anderson, é um diretor de criação de uma grande agência de publicidade e a mãe, interpretada pela atriz Tracee Ellis Ross (que sim é filha da cantora Diana Ross), uma respeitável médica e seus quatro filhos, duas meninas e dois meninos, estudam nas melhores escolas dos Estados Unidos.

Eles vivem em um bairro de classe alta e é justamente esse o ponto de vista do seriado: mostrar como os negros tem papéis caricatos nos seriados e nos filmes e ver como seria se fosse o inverso, com pessoas brancas em papéis caricatos. É uma boa crítica social e também uma série bem divertida de se assistir.

Black-ish foi muito bem recebido pelo público, já ganhou alguns prêmios e fez com que ganhasse um spin-off, com Grown-ish. Dessa vez nós vemos a filha mais velha do casal, Zoey, indo para a faculdade e enfrentando todos os dilemas dessa época, desde assuntos pessoais até os mais sociais que não podemos deixar passar despercebido.

foto: facebook.com/grownish

O que eu achei interessante é que a série parece ter se inspirado um pouco em dois filmes de John Hughes (que eu amo!): Clube dos Cinco e Curtindo a Vida Adoidado. O Clube dos Cinco a gente logo percebe no primeiro episódio quando Zoey, por perder o prazo de inscrição de matérias, acaba caindo em uma classe de Marketing que é lecionada à meia noite. Nessa classe há pessoas que não estão a fim de estudar e pessoas que só conseguem estudar nesse horário.

Lá ela encontra seu grupo, que parece mesmo ter saído desse filme clássico dos anos 80, mas com algumas mudanças.

Tem os atletas, que são as gêmeas Chloe e Halle;  o nerd, que é o Vivek e tem um grande conhecimento em matemática que ele usa para vender drogas no campus; as princesinhas, que seriam Ana, que veio de família católica e acredita em contos de fadas e Zoey, nossa protagonista.

Para fechar, os desajustados seriam Nomi, que veio de família judia, é bissexual e adora festas, Aaron, um ativista de sofá, daqueles que diz lutar pela causa da sua comunidade mas faz isso só pelo Twitter e Luka um artista plástico/ícone fashion/acha que sabe tudo e que é um ser evoluído.

A parte de Curtindo a Vida Adoidado vem de quando Zoey fala o que está pensando falando com a gente, espectador. Eu sempre adorei esse recurso porque faz com que há uma proximidade entre personagens e público, como se também estivéssemos fazendo parte da história.

Grown-ish é uma comédia mas assim como Black-ish trata de assuntos sociais e políticos de uma forma leve. A primeira temporada está disponível no Netflix e eu vi todas em dois dias. Vale a pena assistir.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão com *