John Coltrane – The Lost Album: #EuOuvi

mmPostado por

Na última semana não se falava em outra coisa, especialmente para quem é fã do jazz. Isso porque uma série de músicas ainda desconhecidas do lendário John Coltrane, feitas em estúdio, no ano de 1963, foram encontradas e lançadas.

Intitulado Both Directions At Once: The Lost Album (Deluxe Version), o álbum traz 14 faixas, dividas em 2 partes, da era de ouro do saxofonista ao lado do pianista McCoy Tyner, do baixista Jimmy Garrison e do baterista Elvin Jones, que ganhou até nome e sobrenome: O Quarteto Clássico.

Escutando as faixas pude entender um pouco o porquê do frenesi. Em cada nota você é hipnotizado pelo talento e pela desenvoltura desses músicos. Mas antes de falar sobre Both Directions At Once: The Lost Album (Deluxe Version) é preciso voltar um pouco no tempo e entender porque John Coltrane se tornou um dos ícones do mundo do jazz.

A história de John Coltrane

Nascido em Carolina do Norte, EUA, na década de 20, John William Coltrane teve em sua família um grande influência musical. Seu pai, John Robert Coltrane, costumava compor música no violino apesar de ter na alfaiataria sua principal carreira. Já sua mãe Alice Blair Coltrane, fazia parte do coro da Igreja e tinha uma linda voz.

John Coltane
foto: Facebook John Coltrane

John Coltrane começou a produzir suas primeiras notas musicais na adolescência, através do clarinete. Mas com o saxofone foi paixão à primeira vista e rapidamente trocou o instrumento e inspirado nos músicos  Lester Young e Count Basie apresenta um talento nato. Começa a estudar na Ornstein School of Music e no Granoff Studios, ao mesmo tempo que passa a trabalhar em um refinaria de açúcar para sustentar a família.

Logo começa a se apresentar em bares locais e em 1947 assume de vez a carreira musical, se juntando ao  Miles Davis Quintet. Muitos apontam que o período entre 1955 e 1967 foram marcantes porque John Coltrane revolucionou o cenário de jazz da época se tornou um dos principais ícones e grande referência no estilo musical.

Both Directions At Once: The Lost Album (Deluxe Version)

Esse achado de músicas inéditas aconteceu entre o lançamento dos LP Coltrane, gravado durante a primavera e o verão de 62, e Crescent, que veio dois anos depois. O que eu mais gostei foi ter a chance de poder todo o processo de criação, isso porque algumas faixas vieram “repetidas” mas, na verdade, são novas versões da mesma música que foram chamadas de Take 1, Take 2 e etc.

John Coltrane - The Lost Album
foto: reprodução

Duas delas me chamaram a atenção: Untitled Original 11386 e One Up, One Down. Coincidentemente essas duas foram apresentadas em suas diversas versões. Untitled Original 11386 que ganhou Take 1, Take 2 e Take 5, traz o incrível talento de John Coltrane no saxofone de uma forma delicada mas bem marcante. Você percebe que o saxofone é o protagonista e conduz todos os outros instrumentos.

One Up, One Down (que também tem alguns Takes) ficou sublime, para mim, pela intensidade extraordinária da bateria. Fiquei pensando se Elvin Jones foi uma inspiração para o filme Whiplash (que já comentei aqui no blog. Se quiser ver a resenha, clique aqui). Se não foi, deveria ter sido.

No Spotify você também confere o álbum completo de clicando aqui.  Aproveite all that jazz!

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão com *