Maratona de comédia no Netflix para o Carnaval: #EuVi

mmPostado por

Para encerrar essa semana pré-Carnaval claro que teremos dicas de séries para quem gosta de descansar nessa época e vai seguir o bloco Unidos do Netflix. Eu estou inclusa nessa porque vou em alguns blocos sim mas, como diz um amigo meu, temos que respeitar a nossa essência e eu quero também aproveitar os dias de folia para relaxar.

Resolvi colocar aqui três dicas de séries de comédia que eu adoro. Uma eu vou aproveitar para continuar a ver que eu parei, outra estou acompanhando porque o Netflix acabou de liberar uma nova temporada e a última dica eu terminei todas as temporadas mas é tão divertida que veria tudo de novo.

Maratona de séries para o Carnaval - The Good Place, Brooklyn 99 e The Fresh Prince of Bel Air

The Good Place

A série protagonizada por Kirsten Bell tem aquele humor ácido e sarcástico que faria Chandler Bing virar um grande fã. Se você não conhece a história, Kirsten faz o papel de Eleanor uma vendedora que acaba sofrendo um acidente repentino e vem a falecer. Com seu histórico em vida um tanto quanto nada bom ela estranha ao descobrir que vai parar em um lugar destinado à pessoas boas. Só que esse lugar reserva umas boas surpresas para Kirsten.

The Good Place ganha pontos comigo pelo roteiro com timing certeiro entre as piadas e pelo elenco que ao contrário de algumas séries onde um ou outro se destaca, todos são partes importantes e suas atuações, principalmente quando estão juntos, dá o tom perfeito que o seriado precisa.

Ted Danson, que ficou conhecido pela série Cheers na década de 80, faz o papel de Michael, que seria uma espécie de síndico do Lugar Bom e tenta manter a ordem e o bom funcionamento desta “cidade”. Para isso ele conta com a ajuda da robô Janet (D’Arcy Carden), que às vezes pode se atrapalhar por seguir algumas coisas bem ao pé da letra.

Também temos Chid (William Jackson Harper), professor de ética que seria a alma gêmea de Eleanor. No Lugar Bom todo mundo encontra sua alma gêmea para passar a eternidade ao lado dela ou dele. Quando Eleanor pensa está no lugar errado acaba confessando isso para Chid e pede para que ele a ensine a ser uma boa pessoa para não a colocarem no Lugar Ruim, que é mesmo um lugar beeeeem ruim.

Para quem quer assistir a um pouco de comédia, misturada com um tanto de filosofia, The Good Place é uma ótima pedida.

Brooklyn 99

Eu já falei dessa série por aqui (se quiser conferir é só clicar aqui). Protagonizada por Andy Samberg, que por muito tempo fez parte do elenco de Saturday Night Live, Brooklyn 99 é do mesmo criador de The Good Place e aí eu fui entender porque gostei tanto dessas duas séries.

Assim como a série que se passa no Lugar Bom, Brooklyn 99 tem aquele humor meio non sense que particularmente adoro. Em um delegacia do Brooklyn, EUA, vemos Jake Peralta (Andy Samberg) tentando resolver casos com seu jeito um tanto peculiar, para dizer o mínimo, que às vezes, ou melhor muita das vezes, não dá muito certo no começo. O seu estilo meio palhaço enlouquece o chefe do departamento, o Capitão Ray Holt (Andre Braugher), que zela sempre por seguir sempre o protocolo à risca.

A nova temporada de Brooklyn 99 chegou recentemente à Netflix do Brasil e já vou para o 10º episódio. O roteiro é bem amarrado e os atores são engraçados sem parecer aquele exagero que em muitas comédias pode beirar ao falso. Quando percebo já estou emendando um episódio atrás do outro.

The Fresh Prince of Bel Air

Minha infância e parte da adolescência foi no maravilhoso anos 90, época que para mim é sinônimo de alegria e nostalgia. Uma série que é a tradução disso é sem dúvida The Fresh Prince of Bel Air.

O seriado, liderado por Will Smith ainda bem novinho, foi ao ar de 1990 a 1996 e lembro que acompanhei pelo SBT. Quando descobri que ele fazia parte da grade do Netflix fui correndo assistir porque tinha uma curiosidade em ouvir os personagens em seu áudio original. No começo achei meio estranho mas fui acompanhando, acompanhando e quando vi, já tinha visto as seis temporadas em um piscar de olhos.

Will Smith faz o papel de Will, um garoto da Filadélfia que se mete em uma confusão em seu bairro e sua mãe, pensando principalmente no futuro do menino, decide que é melhor que ele passe um tempo com a família de sua irmã, em Bel Air, um bairro chique de Los Angeles.

Lá tem um choque de cultura enorme quando Will se depara com a nova realidade, cerca pelo elitismo e pelo jeito um tanto quanto mimado de seus primos. Ashley (Tatyana M. Ali) é a caçula que idolatra o primo e quer conhecer mais sobre a vida e os costumes de Will quando ele vivia na Filadélfia. Hilary (Karyn Parsons) é a típica menina mimada que só pensa em aparências e não se preocupa com o futuro. Já Carlton (Alfonso Ribeiro), o irmão do meio, só se preocupa com o seu futuro e quer se preparar para ser o melhor e acaba se achando mesmo melhor que todo mundo.

Will sempre tem uma piada pronta e sempre se mete em confusões para desespero de seu tio Phil (James Averry) e sua tia Vivian (Janet Hubert-Whitten, da 1ª a 3ª temporada, e Daphne Maxwell Reid, da 4ª a 6ª temporada). Mas com seu jeito meio malandro ele sempre consegue se sair bem no final. Para desespero também de seu primo Carlton, que não aceita esse tipo de comportamento.

The Fresh Prince of Bel Air foi uma série muito divertida mas que também abordava questões importantes como o preconceito e a intolerância racial de forma muito delicada e reflexiva.

E a dança do Carlton é sempre um plus para deixar seu dia mais feliz!

Espero que você tenha gostado dessas dicas para a sua lista de séries para esse Carnaval. Prepare a ala da pipoca, aperte o play e caia na gandaia televisiva. 🙂

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão com *