Estreia no cinema A Forma da Água: #EuVi

mmPostado por

No começo dessa semana tive a oportunidade de conferir o filme A Forma da Água, que estreou ontem nos cinemas brasileiros.  Estava curiosa em assistir a esse longa que rendeu a Guilhermo del Toro um Globo de Ouro recentemente.

Já conhecia o trabalho do diretor quando vi O Labirinto de Fauno e lembro que tinha gostado do filme. Então pensei que A Forma da Água seria um filme interessante de assistir e não estava errada.

A Forma da Água
foto: imdb.com

O enredo tem aquele thriller de conto de fadas clássicos da visão de Guilhermo del Toro para contar suas histórias no cinema. A história se passa nos EUA, no começo da década de 60, e começa mostrando a vida rotineira e um tanto solitária de Elisa.

 A Forma da Água
foto: imdb.com

Ela é zeladora em um laboratório e tem apenas como amigos o seu vizinho Giles, um artista plástico que tem enfrentado a falta de oportunidade de trabalho devido ao vício que tinha em bebidas e Zelda, interpretada pela talentosíssima Octavia Spencer, sua colega de trabalho que a ajuda na comunicação com as pessoas, pois Elisa é muda.

Um dia, durante uma limpeza rotineira em uma das salas, Eliza e Zelda se deparam com a chegada de um novo cientista, Dr. Robert Hoffstetler, e sua descoberta: uma criatura, parte humano, parte anfíbio. A pesquisa, liderada pelo cruel e praticamente um sociopata, Richard Strickland, teria como intuito explorar as características dessa criatura para incorporar “seus poderes” aos militares e astronautas.

A Forma da Água
foto: imdb.com

Acontece que Elisa fica intrigada com essa criatura e quer conhecê-la. Começa dividindo seu lanche e depois tocando suas músicas preferidas enquanto limpa o laboratório. Uma conexão imediata entre os dois acontece e da curiosidade, surge a amizade, que surge o afeto e quando Elisa se dá conta, está apaixonada pela criatura.

A Forma da Água
foto: imdb.com

Ao ver os rumos que essa pesquisa está indo, resolve libertar a criatura e devolvê-la ao mar e pede ajuda ao seu vizinho para bolar um plano para tirar ele do laboratório. Assim Elisa enfrentará uma série de obstáculos: de um lado o governo e Richard Strickland que vê a criatura como um mero bicho que está lá para responder às perguntas feitas pelos militares. De outro seu próprio coração porque uma vez que ele for para o mar, ela nunca mais irá vê-lo.

A Forma da Água é um tipo de filme feito para quem gosta de uma história que seja contada nos seus mínimos detalhes. Se você prefere uma narrativa mais dinâmica pode achar esse filme um pouco lento mas com o surgimento de uma trama para libertar a criatura o filme vai ganhando uma rapidez típica dos filmes de ação.

A Forma da Água
foto: imdb.com

A relação entre Elisa e a criatura no começo causa um estranhamento, afinal como uma pessoa humana se apaixona por uma criatura marinha? Mas com o decorrer da história você percebe porque isso aconteceu tão naturalmente. Elisa é órfã, muda e acredita que não faz parte do mundo onde vive. De repente encontra alguém com as mesmas características e como a vontade de pertencer a um grupo é uma das características de nós humanos, tudo parece fazer sentido.

O jeito meio lúdico, meio poético dos filmes de Guilhermo del Toro também aparece em A Forma da Água e durante as duas horas que se passa a história você tem uma mistura de sentimentos passando pelo desconforto, pelo entusiasmo, pela tristeza, pela alegria e pela empatia.

Se você quiser conferir A Forma da Água, já está em exibição nos cinemas. Diga depois, aqui nos comentários, o que você achou. 😉

One comment

  1. Acho que é um dos melhores filmes que vi. Michael Shannon fez um ótimo trabalho no filme. Eu vi que seu próximo projeto, Fahrenheit 451 será lançado em breve. Acho que será ótimo! Adoro ler livros, cada um é diferente na narrativa e nos personagens, é bom que cada vez mais diretores e atores se aventurem a realizar filmes baseados em livros. Acho que Fahrenheit 451 sera excelente! Se tornou em uma das minhas histórias preferidas desde que li o livro, quando soube que seria adaptado a um filme, fiquei na dúvida se eu a desfrutaria tanto como na versão impressa. Acabo de ver o trailer da adaptação do livro, na verdade parece muito boa, li o livro faz um tempo, mas acho que terei que ler novamente, para não perder nenhum detalhe. Vi os horários de transmissão em: https://br.hbomax.tv/movie/TTL711416/Fahrenheit-451 deixo o link por se alguém se interessar. Acho que é uma boa idéia fazer este tipo de adaptações cinematográficas.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão com *