Nova turnê de Bruno Mars, no Brasil: #EuFui

mmPostado por

No sábado passado a famosa Marquês de Sapucaí, no Rio de Janeiro, palco do samba durante o Carnaval, deu lugar ao pop, soul, R&B e funk de Bruno Mars. O cantor trouxe o 24K Magic World Tour para o Brasil e durante 1h30min, mais ou menos, tive a oportunidade de presenciar uma grande festa.

Bruno Mars 24k Magic World Tour Brasil 2017

Festa porque parecia Ano Novo já que a produção da turnê não economizou em luzes, efeitos e muitos, muitos fogos de artifício, que já começam na abertura do show. Mas antes de falar de Bruno Mars vou comentar da banda de abertura, o DNCE.

Liderado por Joe Jonas, que muita gente lembra como um dos irmãos do Jonas Brothers, a banda formada por baterista, tecladista e uma guitarrista, traz um pop meio dance, que lembra muito o som dos anos 90.

Prova disso, que entre as suas músicas (a mais conhecida se chama Cake by The Ocean e que já peço desculpas pelo vídeo ter começado meio embaçado, rs) o DNCE fez um medley bem legal com hits dos anos 90 e 2000, dentre eles Wannabe, das Spice Girls e Ooops I Did It Again, da Britney Spears.

A banda animou bem a galera e deixou a expectativa para a chegada de Bruno Mars ainda mais alta. E olha, a expectativa superou, preciso dizer.

Bruno Mars 24k Magic World Tour Brasil 2017

24k Magic World Tour apresentou no Rio além das músicas do novo trabalho de Bruno Mars, canções que mais se destacaram ao longo de sua carreira, vindas dos álbuns Doo Wops and Hooligans (seu álbum de estreia, em 2010) e Unorthodox Jukebox, de 2012.

Acho, que assim como John Mayer, Bruno Mars não imaginaria o sucesso estrondoso e mundial que teria durante tão pouco tempo. Nascido e criado em Honolulu, no Havaí, Peter Gene Hernandez, seu nome de batismo, vem de uma família de músicos e após se formar no ensino médio vai para Los Angeles seguir seu sonho.

Em 2009 assina contrato com a Atlantic Records e cria um grupo de produção chamado The Smeezingtons, responsável por alguns hits como Billionarie. Vendo como além de bom produtor e músico, Bruno tem uma boa voz e gingado (muito se deve ao tempo que ele imitava Elvis Presley ainda lá no Havaí) não demorou muito para lançá-lo como artista solo, com seu álbum debut Doo Wops and Hooligans. Esse álbum, aliás tem vários hits que Bruno trouxe para seu show aqui no Brasil.

Durante esse show vi uma mistura musical boa que Bruno Mars traz dos artistas que o influenciaram. Os passos e o carisma de Elvis, o ritmo contagiante do r&b e do funk de Prince e James Brown e a performance impactante de Jimmi Hendrix, porque para minha surpresa, Bruno Mars sabe tocar guitarra e muito bem diga-se de passagem.

24k World Magic Tour começa com a música Finesse mas a próxima, 24 Magic, é que leva a galera ao delírio. Ainda mais com os fogos de artifício sincronizadinhos com a canção. A discografia de 24k Magic apareceu em maior destaque (a gente suspeita pelo nome da turnê levar o nome do álbum) com as canções Finesse, que citei anteriormente, Perm, Call All My Lovelies, Chunky, Versace on The Floor, Straigh Up & Down e That’s What I Like.

Mas claro que os clássicos não poderiam faltar e das 5 músicas que citei no meu TOP 5 Favoritos de Bruno Mars, 4 apareceram no show: Marry You, Grenade, Just The Way You Are e Runaway Baby. Todas do primeiro álbum, o Doo Wops and Hooligans.

De todas, a que eu mais curti foi Runaway Baby que ele fez como o vídeo que mostrei de sua apresentação em Paris. Uma batida que faz você ficar pulando que nem um pipoca, acompanhada da bateria, trombones e os passos sincronizados de Bruno e sua banda. Lembrou um pouco James Brown mas sem parecer um cover.

Assim como John Mayer, Bruno Mars demonstrou muita alegria em estar de volta ao Brasil. Brincou com o público, sorria o tempo todo e dançava como se estivesse mesmo em uma festa. A festa, aliás, terminou em grande estilo com o público se divertindo ao som de Uptown Funk, com luzes e fogos, também sincronizados com a música, para fechar com chave de ouro.

Enquanto eu passava pela Marquês de Sapucaí, que estava lotada, pensava comigo mesma: que show!

Mandou bem, Bruno Mars. Mandou bem.

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão com *