Doentes de Amor – Festival do Rio: #EuVi

mmPostado por

Um dos maiores festivais brasileiros de cinema está acontecendo em terras cariocas, desde a semana passada. Até o próximo dia 15, o Festival do Rio traz os mais variados filmes, não só do Brasil como de vários lugares do mundo. E eu tive a oportunidade de assistir a um filme norte-americano chamado Doentes de Amor.

Antes que você comece a achar que é ou um dramalhão ou um daqueles romances água com açúcar, Doentes de Amor é uma comédia romântica sim mas, ao meu ver, bem longe daquelas ao estilo Sessão da Tarde.

Vamos então do começo mas como você sabe eu respeito muito a regra de: não dar spoiler ao filme que o amiguinho(a) ainda não vi. E como Doentes de Amor só vai para o cinemas a partir do dia 19 de outubro, há uma grande chance que você não tenha visto. 😆

foto: reprodução

A história gira em torno de Kumail, um comediante, de família paquistanesa, que ainda não alcançou o sucesso ou o reconhecimento que esperava. Nas horas vagas, ele é motorista de Uber para poder pagar as contas.

Durante uma de suas apresentações ele conhece Emily, uma mulher em seus vinte e poucos anos que também tem um sonho: se tornar psicóloga. Papo vai, papo vem e depois de uma noite de muita conversa, entre outras coisas interessantes para se fazer a dois, eles acabam se conectando e um relacionamento surge.

Só tem um pequeno detalhe: a família paquistanesa de Kumail que está há um tempinho organizando jantares onde, coincidentemente, uma menina paquistanesa, conhecida da família, está “passando pelo bairro e faz uma visitinha”. Deu pra entender que os pais de Kumail estão desesperadamente querendo que o filho se case. Com uma menina paquistanesa. E Emily não é uma. É a típica garota americana de cabelos loiros.

Foto: Sarah Shatz.

Sem Emily saber, Kumail mantém o relacionamento entre os dois em segredo. Mas durante esse tempo Emily fica doente e Kumail tem que tomar uma decisão: ou vive como ele deseja ou vive como a família dele espera que ele viva.

Foto: Nicole Rivelli.

A comédia, escrita pelo comediante Kumail e protagonista do filme, tem uma narrativa que prende a atenção e faz com que você queira assistir até o final. Fora a atuação maravilhosa e impecável de Ray Romano e Holly Hunter, que fazem o papel de pai e mãe de Emily e que também estão passando por uma turbulência no relacionamento.

Doente de Amor não é daquelas superproduções blockbuster estilo Oscar mas tem um grande valor ao meu ver. Acho que até mais que essas superproduções blockbuster estilo Oscar. Seu valor está em contar uma boa história, daquelas que faz você sair do cinema refletindo sobre o filme e sobre a vida. Pra mim isso é isso que faz do cinema uma arte.

Vejam o filme e tirem suas conclusões. 😉

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

One comment

  1. É das melhores do seu gênero. É uma história muito diferente e original, o filme superou as minhas expectativas, o ritmo da historia nos captura a todo o momento. O ator, Kumail Nanjiani é excelente! Sua comédia é natural e ele é autêntico. Seu trabalho de dublagem também é ótimo, em Lego Ninjago é sensacional! É um dos filmes mais divertidos que já vi. Recomendo que o veja em: https://br.hbomax.tv/movie/TTL612336/Lego-Ninjago-O-Filme é um filme para desfrutar. Gostei muito como se desenvolve a história, o roteiro é muito divertido para pequenos e grandes, em todo momento nos fazem rir. É um filme que sem importar o estado de animo em que você se encontre, irá lhe ajudar a relaxar um pouco.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão com *