Kamau – Non Ducor Duco: #EuOuvi

Postado por

A primeira coisa que você precisa saber ao ouvir rap ou se propor a tal tarefa é que rap, sigla para Rhythm and Poetry, tem muito mais a dizer além de drogas, carrões e mulheres.

Esqueça o Jay Z, ele não é mais referência válida, pelo menos não atualmente. Na verdade se você tem menos de 28 anos acredito que ele nunca tenha sido nada além do cara que ‘pega’ a Beyoncé.

Tem rapper falando de tudo, tudo mesmo! Amor, raiva, a beleza de viver, saudade, amizade, governo, Deus, traição e até mesmo sobre aquele furacão de 2005 chamado Katrina.

E o processo de criação é bem desorganizado se comparado a outros gêneros musicais os quais se começa geralmente com uma letra e depois a melodia, ritmo e música aparecem. Rappers costumam usar ‘samples’ que são pequenos trechos de outras canções (as vezes 2 segundos de música) e que podem ser usadas de forma integral ou com efeitos de maior rotação, looping ou recortes por cima de recortes. Não é regra, mas acontece bastante!

É possível que seu rapper preferido use um sample do rapper preferido dele, pra daí começar a escrever uma letra, e você sequer saiba.

Acho esse processo lindo, pois perdi a conta de quantas músicas novas eu descobri através de samples de rap e você ficaria de queixo caído se soubesse o quanto os gringos sampleam música brasileira. A nossa música está entre as melhores do mundo segundo a maioria dos beatmakers mais originais e respeitados mundialmente.

Vale então apertar o reset mental e passar a escutar esse gênero musical com outros ouvidos.

Bom…desconfio seriamente que você ainda não conhece o Kamau e pretendo corrigir isso!

Foto: reprodução

Dono de um sotaque paulistano e com uma dicção calma, clara e agradável, Marcus Vinícius, também conhecido como Kamau (Guerreiro Silencioso) já fez música com o maiores e melhores MC’s do cenário do Rap e figura para mim como um dos melhores MC’s do Brasil.

Um dos motivos principais é que ele não chega cantando as vitórias…ele descreve a jornada!

E quando chega ao fim, ele não acredita muito em fim e sim em aprendizado constante, seja de uma etapa, meta ou dia, ele olha para trás (nunca para baixo e espero muito que você compreenda a beleza disso) e estende a mão dizendo:

– Vambora cara! Eu te ajudo a chegar até aqui com o que aprendi! (desde que você queira de verdade)

Eu trago o álbum Non Ducor Duco (2008), primeiro solo da carreira, e que significa Não sou conduzido, conduzo. Lema esse que também figura na bandeira do estado de São Paulo.

foto: facebook.com/kamaumv

A primeira faixa depois da intro se chama ‘’ e nela expõe as dificuldades em se fazer Rap, realizar seus sonhos, aprender com seus erros e ser autossuficiente.

Um piano em loop (procurei e não achei o sample. Possivelmente versão original) com alguns scratch’s e uma batida seca e simples são o necessário para que os versos te peguem pela gola e falem no seu ouvido:

“Se eu não fizer por mim não há quem faça”

Kamau fala sobre sua própria experiência, mas a música é toda pra quem está ouvindo! Para você parar e pensar:
– Caceta! Eu tenho que meter a cara pra conseguir o que eu quero…e tem que ser agora!

Kamau é um rapper motivador! Daqueles que você escuta e sente o impacto.

Na faixa ‘Equilíbrio’ a mensagem continua consistente e clara! É preciso se encontrar para poder encontrar aquilo que nos satisfaz e realiza. O direito a uma vida boa é de todos, mas é preciso um esforcinho a mais para alguns de nós podermos atingi-la.

” Uma vida só, tentativa e erro…sem muito tempo pra errar na verdade e sem manual de instruções.
Fazer o que não gosta dá muito mais trabalho, então me dá licença aqui…Posso viver?”‘

Sacou? Viver é difícil pra burro e se você não tentar fazer as coisas que gosta nessa vida agora, com as cartas que você tem na mão é provável que você chegue ao fim dela sem tê-la vivido.
Você já deve ter ouvido isso centenas de vezes, mas existe uma diferença considerável quando interpretado por alguém que compartilha dessa necessidade de busca e aprendizado assim como você.

Olha aqui o sample de onde saiu:

Ahhh..Lembra que que falei sobre rappers falarem de tudo?

Em ‘Amar é’ a gente vê um MC de guarda baixa e consciente de que o amor e esse sentimento nebuloso mesmo em que a gente não sabe bem o que está acontecendo e nem definir exatamente como é, mas se quiser vir que venha!

“Amar é, se esforçar sem esperar recompensa
É tentar ao máximo depois pensar se compensa
Amar é bem mais difícil do que se pensa
Ficar sem reação simplesmente pela presença”

Dá pra ficar um bom tempo aqui citando trechos das letras desse grande artista do rap nacional, mas eu confesso que o ideal caso você tenha se sentido inspirado pelas letras, assim como eu me sinto, é procurar esse álbum e ouvi-lo todo. Sem pressa, verso seguido de verso e chegar sozinho a conclusão de que enquanto alguns rappers fazem de tudo pra cantar coisas tolas a grandes multidões, existe rapper falando pra um seleto público menor, mas que não tem tempo a perder!

Aproveita e comenta aqui abaixo qual som você curtiu mais!

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão com *