#EuLi: Rei Arthur e os Cavaleiros da Távola Redonda

mmPostado por

A Bienal do Livro é uma espécie de Disneylândia da literatura aqui no Brasil. Eu sempre fico surpresa ao ver que a cada edição o número de visitantes só aumenta. Sei que são filas enormes para praticamente tudo mas dá gosto de ver tantos brasileiros e brasileirinhos empolgados com cada novo título adquirido.

Nesta última eu fui obstinada a encontrar 3 livros: 2 eram indicações que vi em blogs que sigo e outro era a continuação do série Meu Primeiro Blog, da Bruna Vieira.

Mas né, já que a gente está lá é sempre bom dar uma passada nos stands e ver o que tem de novidade. E nessas andanças eis que encontro um livro que confesso que comprei pela capa que achei liiiiiiiiinda demais.

20151130_205839
Livro que estou lendo no momento. Olha que capa linda!

O livro era Rei Arthur e os Cavaleiros da Távola Redonda, um clássico que a Zahar fez em edição de bolso de luxo com uma ilustração que achei maravilhosa. Aproveito para parabenizar ao Rafael Nobre e a Babilonia Cultural Editorial pelo trabalho.

classico-zahar
Outras capas apaixonantes da coleção da Zahar.

Eu já conhecia por alto a história mas não todos seus detalhes. Achei interessante que Arthur era irmão de um grande cavaleiro e que por acaso ou melhor, destino (quem não conhece o conto não vou estragar com spoiler, rs) acabou retirando a famosa espada da famosa pedra e se torna o Rei de toda a Inglaterra.

Mas o que achei ainda mais interessante é a parte que ele  tem que encarar a missão de ser um rei. Porque afinal isso cai meio de paraquedas e ele tem que decidir, em seu coração, se ele é capaz de exercer tamanha responsabilidade. Muita das vezes o destino não espera a gente achar que está pronto. É meio que agora ou nunca. E no meio das incertezas da vida, arriscar às vezes é preciso. Quem sabe que grande reinado está a espera de nós.

 

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão com *